Border Collies

Aleluia! Pela primeira vez encontrei um texto que descreve a raça Border Collie com seus pontos positivos e negativos de forma adequada, e que merece ser muito divulgado. Por isso peço ajuda de todos que me lêem. Vamos divulgar este texto, para tentarmos ajudar pessoas que ainda não adquiriram um Border Collie mas que têm este desejo.

Muitas e muitas dessas pessoas não conhecem a realidade da raça e o que é necessário para que um Border Collie seja feliz, e não um problema realmente sério na família, como muitos casos que eu mesma já fui chamada para resolver. Infelizmente, em muitos deles, a rotina de vida do cão não mudou por impossibilidade dos donos, e a mudança comportamental não ocorreu. Já peguei casos de Border Collies tão sensíveis que não aceitavam ser tocados, oferecendo dezenas de Calming Signals com apenas um toque, ou tão agressivos que a única pessoa que podia chegar perto era o dono!

A maioria dos lares simplesmente não é adequada à esta raça, porque as pessoas sonham em ter um animal de estimação, quietinho, que fique deitado no sofá assistindo um bom filme com a família. O Border Collie não é um cão pet, é um cão de trabalho. Ele pode sim ficar deitado no sofá para assistir um filme, mas depois de muita atividade física e mental. Existem alguns que são exceção, cães atípicos, que não possuem instinto de pastoreio ou um nível altíssimo de necessidade de gasto energético. Mas são poucos, e é uma loteria quando se compra um filhote.

Além do que, eu pessoalmente penso que o Border Collie não é a raça mais inteligente do mundo. Nããããão Sara???? Não. Já treinei cães de diversas raças, idades, históricos, etc. O Border Collie é um cão que precisa trabalhar, e desta necessidade nasce o interesse dele em tudo o que fazemos. Digamos que é um dos cães mais motivado para aprender, mas não necessariamente mais inteligente. Eles observam o tempo todo e por conseguinte, aprendem mais coisas. Conheci alguns cães que seriam Einsteins Caninos e que não eram Border Collies. 

Nós temos cinco Border Collies! E só Deus sabe o quanto nos dedicamos a gastar a energia deles. Eles cresceram em um meio totalmente favorável ao seu equilíbrio mental. Nenhum deles tem problema de comportamento como compulsividade, agressividade, timidez excessiva, pastoreio a objetos ou pessoas.

Quando começamos a treinar pastoreio com a Liliane Morriello, levamos a Belizza e o Al Capone. Eles se saíram muito bem, e quando nossa professora voltou para a Dinamarca, nós percebemos que os cães, uma vez tendo entendido qual era a função primordial deles (pastorear), não conseguiriam mais estar bem somente com atividades como Agility, Frisbee, Obediência. Foi então que resolvemos (depois de um ano), com muita tristeza mas tendo a certeza de que estávamos fazendo o melhor, mandá-los para uma fazenda, onde poderiam trabalhar todos os dias.

Vamos ao texto, traduzido pela Ana Corina do Blog Mãe de Cachorro também é Mãe: Guia de Raças: Border Collie

Divulguem!

By | 2017-01-18T11:43:17+00:00 março 9th, 2011|Categories: Blog|Tags: |24 Comments

24 Comentários

  1. Regina 09/03/2011 em 22:21- Responder

    acho terrível uma pessoa, ter um border colie e não saber o que de fato é a raça, do que precisam e as consequências de não darmos o que necessitam…mas, eu já ví “vendedores” de border colie dizendo que eless são ótimos para apartamento, é só dar um pouco de atividade física…

  2. Claudia Estanislau 09/03/2011 em 23:04- Responder

    fantástico Sara,concordo 1000% com tudo o que escreveu, vou partilhar de todas as formas possíveis.

  3. Sara Favinha 09/03/2011 em 23:10- Responder

    Pois é Regina, infelizmente isso ainda acontece muito. Vendedores de cães que vendem um “produto” enganando o cliente.Por isso mesmo precisamos de educação, conscientização, informação correta, para a felicidade dos cães e das pessoas.Um cão pode ser uma fonte inesgotável de alegria em uma família, mas por outro lado, ele pode ser realmente um problema, trazendo muito sofrimento, acidentes por causa de mordidas, tristeza profunda.Essa realidade pode ser mudada!Obrigada pelo seu comentário.

  4. Sara Favinha 09/03/2011 em 23:13- Responder

    Obrigada Cláudia! Você como treinadora e convivendo com um Border Collie é um exemplo que as pessoas podem seguir, de como ter um cão feliz. Nós temos essa responsabilidade. Orientar cada pessoa que nos procura, ajudando a encontrar o cão adequado para ela. E na maioria das vezes, não é um Border Collie.Obrigada pelo seu comentário!

  5. Querida, atendendo ao teu pedido, amanhã posto novamente sobre o assunto, linkando pra cá e para o texto da Cláudia. Além do meu, é claro, já que era o que vc queria, hehe. Beijão!

  6. Sara Favinha 10/03/2011 em 22:00- Responder

    Obrigada Ana! Ficou muito legal! 🙂

  7. Anonymous 19/03/2011 em 01:43- Responder

    Eu como criador de border collie, (linhagem de pastoreio) não posso admitir de forma alguma uma boa escolha do mesmo, para um residente de apartamento.Mas não podemos negar que é uma raça fantástica!Lembrem-se apartamento NUNCA

  8. Tom Cortes 10/04/2011 em 19:54- Responder

    Qual raça vocês indicariam para alguém que mora em apartamento mas sonha com um border collie? Pastor de shetland?

  9. Sara Favinha 11/04/2011 em 16:00- Responder

    Olá Tom,O Pastor de Shetland é um bom cão, mas ele precisa de bastante atividade física e tem tendência a latir. Se bem trabalhado, pode ser sim uma opção legal! 🙂

  10. Blog da Mari! 03/06/2011 em 00:12- Responder

    Sara MUITO bom esse post! divulguei ele aqui http://dradestravet.blogspot.com/2011/06/sos-border-collie.htmlespero que não se importe e que mais gente venha conhecer mais sobre o Border

  11. Sara Favinha 06/06/2011 em 00:05- Responder

    Olá Mari, obrigada!!

  12. Ana 20/06/2016 em 17:35- Responder

    Eu comprei um Border Collie e logo após vi este texto. Fiquei aterrorizada ante a possibilidade de o meu cachorro ficar estressado, triste, por estar em um apartamento. No pet shop tentaram nos dissuadir da ideia de devolvê-lo, o que já não foi tarefa fácil, pois nos apegamos em pouco tempo ao filhote (e não compramos por achar o filhote bonitinho, mas porque queremos um cachorro realmente). Disseram-nos que se trata de um cachorro muito dócil, o que se mostrou verdadeiro até então, além de muito inteligente – e, sim, o nosso cãozinho é super esperto, aprendeu onde fazer as necessidades já no primeiro dia, além de alguns truques. Não foram necessárias mais do que cinco repetições para que ele aprendesse. Ao ser deixado sozinho, não destruiu meu apartamento, nem nada: ficou tudo intacto, houve uma gaveta aberta e só. Mas, decidimos devolvê-lo. Estou arrasada! Uma coisa é ser dócil, a outra é estar feliz. Segundo o seu texto, eu não tenho as ferramentas necessárias. Tudo o que eu podia oferecer era muito amor, paciência para ensinar e disposição para fazer corridas com ele. E um apartamento. O filhote é maravilhoso, tem um comportamento que não vejo em muitos cães adultos, é super alegre e aprende com enorme facilidade. Ele parecia feliz. Porém, o seu texto me assustou. Claro, não foi o único que li, e não há na internet quem não aconselhe a não ter um BC em apartamento. O seu, porém, me assustou mais. É o meu primeiro cachorro, não conheço nenhum dono de Border Collie. Não vou arriscar a deixá-lo infeliz. Espero, sinceramente, que este seu texto seja confiável, porque foi uma decisão dificílima. Abri mão do meu cachorrinho para que ele possa ir para um lugar mais adequado.

    • Andressa Prado 09/09/2016 em 16:59- Responder

      Bom tenho um Border Collie e moro em apartamento SIMMMM, bom como sempre digo mas do que qualquer treinamento ou trabalho o animal precisa de AMOR e quando eles são amados e respeitados se adequam a qualquer lugar e família. O mais lindo de tudo é ver a felicidade do Hachi em ver que eu cheguei e que é a hora do passeio noturno além do passeio matinal, as pessoas precisam aprender a ter paciência e amar muito, ele não é diferente de nenhum border destrói a casa toda quando ele pode rs… e também tem um comportamento territorialista e protetor, mas nada que o amor e muita conversa não supra! Me desculpem mas a história de que não deve ter em apartamento e isso e aquilo não serve pra nada, acredito que deva ser uma escolha consciente e responsável tratando-se de um animal que esbanja energia!

      Triste pela sua descisão mas essa é a minha história e o Hachi já está com 1 ano e tenho ele desde dos 45 dias e morava em uma sala livre na época hoje moro em apartamento muito maior e somos felizes!

  13. Adriane Reis Arcos 11/08/2016 em 13:18- Responder

    Bem eu ganhei um border collie e moro em apartamento não sei o que fazer , minha cachorrinha é um doce e a gente tem um laço muito grande. preciso de um conselho .

    • Andressa Prado 09/09/2016 em 17:01- Responder

      Crie ela com amor e carinho, eduque, ensine truques, será um cão muito feliz tenho certeza disso! Tenho um border collie de 1 ano e crio em apartamento. Sejam felizes

  14. Alander 26/12/2016 em 07:09- Responder

    Meu irmão é criador de Border Collies e me presenteou com uma filhotinh, porém moro em apartamento. Nos arredores tem dois parques grandes onde posso solta-la para correr e treina-la, alem de um parque para cachorros com obstaculos para adestrar. Vejo o que vocês falam sobre os BC , mas esquecem-se que não são todos iguais. Quando conheci Border Collies europeus notei que eles tinham uma estatura grande comparados à estatura dos cães do meu irmão. Realmente acho que seria ruim ter um cao grande e ágil no apartamento onde moro, mas estou convencido de que eles são espertos o suficiente para serem educados em espaços pequenos, desde que possam se exercitar duas ou tres vez todos os dias. Tenho condições de deixa-lo viajar para a fazenda dos meus pais nos fins de semana, brincar com os outros BC e ate trabalhar com gados. Muitos caes são criados em quintal e não passeiam nem tem toda a atenção e preocupação do dono. Estes não poderiam ter a liberdade que minha dog terá vivendo comigo. Ela ainda não veio para cá porque não desmamou, então ainda estou disposto a mudar de ideia caso seja convencido de que e uma má ideia apesar de tudoo que posso prolorcionar a ela.

  15. Leonardo 05/01/2017 em 23:25- Responder

    Estava pensando do em ter um BC, mas moro em apartamento tbm….Já estava decidido…Agora surgiu a dúvida. ..
    Mesmo com passeios durante o dia e a noite e tendo como o levar pra fazenda aos fins de semana…é uma ma ideia?!…
    Estava apaixonado já na idéia de ter um…
    🙁

  16. Ione 17/01/2017 em 18:33- Responder

    Estamos com nosso border collie a quase dois meses em casa. Moramos em um apartamento e meu coração fica aflito cada vez que leio que ele não deve viver em um ambiente assim… O Pipo está com quase 4 meses e aprendeu a fazer suas necessidades no lugar certo desde que chegou, com 2 meses. E bem ágil, porém, depois de brincar bastante, dorme por horas. Adora meu colo, ama carinho… Quando peço um abraço, ele se derrete todo e fica parado esperando o afago… late chamando a atenção para brincar e só isso tem me deixado apreensiva, mas já estamos ensinando que não precisa latir pois sempre tem alguém para gastar energia com ele. Ele dorme a noite toda e parece estar feliz conosco. Amanhã irá tomar a última vacina e então vamos poder sair para passear com ele… Fico feliz quando encontro relatos de pessoas que têm border collie em apartamento e são felizes, assim não me sinto tão sozinha. Eu, minha família e o Pipo estamos felizes e esperamos continuar ser cada vez mais e juntos.

    • tudodecao 18/01/2017 em 11:28- Responder

      Oi Ione, tudo bom?

      Muito mais importante do que o espaço é a dedicação para gastar energia, brincar, treinar, …

      Tomando esses cuidados e entendendo bem como é a raça, o Pipo será nota mil! 🙂

      Um abraço,
      Leonardo Ogata

  17. FERNANDO BONGIORNO 14/02/2017 em 02:28- Responder

    Meu BC está com 6 Meses peguei ele com 45 dias, moro em apartamento pequeno. Ele sempre tem companhia pois eu trabalho de madrugada e minha esposa trabalha de dia. Eu passeio com ele 3x por dia ou mais já que no meu prédio tem espaço PET, e ele aprendeu a fazer as necessidades lá. Porém não me limito só ao espaço PET faço passeios diários de 20 a 40 minutos na rua e levo ele ao parque 1 ou 2 vezes por semana onde deixo ele solto para correr bastante. 1 vez por mês vou passar um fim de semana na chácara dá família onde ele fica solto. Volta pra casa esgotado de tanto correr, se pudesse iria todos fins de semana. Enfim Ele é super dócil brincalhão adora crianças e outros animais. Acho que com o tratamento certo não é um apartamento que vai impedir do bichinho ser feliz….. Com certeza não é um cão para passar o dia trancado mesmo que em um quintal. Não adianta ter quintal e espaço se não der companhia e amor ao seu BC não é só o espaço que conta é a companhia e muito exercício mental para o cachorro tbm.

  18. Paulo César Farias Borges 15/03/2017 em 06:34- Responder

    Oi tudo bem tenho um amigo que é o Thor um cão da raça BC tem todos defeito ele rói ele destrói mas ele faz parte da minha família ele tem suas qualidades ele é muito amigo e protetor e brincalhão e minha filha tem 6 anos e gosta muito dele levamos ele para praia e ele adoro ele corre pula entra na água sempre junto dela e mais tenho outras duas cachorros considera raça adequado para se ter em casa mas elas não tem o mesmo apego e o mesmo estímulo de brincadeira como ele não teria coragem de me desfazer dele pois seria muito cruel com ele e minha filha ele tem 7 meses e obedece os comando dela e ele não é treinado ela fala com ele e ele obedece por isso acho muito relativo condenar a raça BC a não se ter em casa.

  19. Cristina 15/03/2017 em 22:35- Responder

    Tenho duas BC em um ap. Uma de 1 ano e 3 meses e outra de 7 meses. Filhtotes destruíram coisas como qualquer outro Cachorro. Mantenho muitos brinquedos para elas. Trabalhamos fora e elas vão para escola @aufabeto, de 7h as 19h. Adoram e apagam a noite. Fds aproveitamos muito em parques. Amo e sei que são felizes!

  20. Ana 21/04/2017 em 08:44- Responder

    Gente, comprem uma esteira e deixem o cão andando lá por umas 2 horas. Será um bom complemento as atividades físicas dele ee substituto no dias de chuva (só não substitua sempre as atividades ao ar livre por isso). Ah, e mais uma coisa, QUEM TEM CÃO DE GRANDE PORTE EM APARTAMENTO É EGOÍSTA. Isso sempre fica entalado na minha garganta, mas preciso externar. Beijos a todos.

  21. Clara 16/05/2017 em 09:15- Responder

    Ótimo texto! Eu fui enganada, entrei numa página para adotar uma vira lata e a pessoa me ofereceu outra dizendo que era menor e iria se adaptar no apartamento. Porém sempre que chegava ao consultório veterinário me perguntavam se era border collie e eu dizia é vira lata… até que depois de mais de 5 pessoas perguntarem fui pesquisar e descobri que ela era raciada, daí explicação para tanta inquietação destruição e energia. Não sei oq fazrr pois ela fez 1 ano não aprendeu a conter a energia e eu não tenho tempo para faze-lá gastar e tmb tenho medo de dar a alguém que não cuide.

Deixar Um Comentário