Brincadeiras Caninas

A Vanessa da Cãominhando postou um texto bem legal sobre Brincadeira Canina no Facebook. Eu fiz algumas sugestões nos comentários e vou transcrever aqui.

 
Observações Sara Favinha
Muito legal as informações, só faço um parênteses: Quando observamos que um cãozinho está entusiasmado demais e o outro não está totalmente receptivo, sempre interferimos.
Às vezes a brincadeira pode virar uma briga também. É muito importante estar lendo a linguagem corporal dos cães durante a brincadeira. É como fazemos com crianças, às vezes, uma machuca a outra e precisamos interferir para que os ânimos se acalmem. Não podemos deixar que elas se entendam sozinhas nesses casos.
Os filhotes, nesta fase, estão aprendendo o que podem e o que não podem fazer, como se comportar em uma brincadeira e é papel do tutor estar presente nesta orientação, não deixando o outro cãozinho sobrecarregado.
 A Equipe Tudo de Cão orienta que seus clientes levem os cães para brincar com regularidade e também ensinamos aos donos como dar suporte aos cães nessas brincadeiras, atuando de forma calma e evitando assim que seu cão aprenda a se defender, mostrando os dentes ou até indo prá cima do outro cão na tentativa de afastá-lo.
O papel do tutor é orientar, mediar e dar suporte ao seu cão. O elo de confiança entre os dois se estreita muito quando o tutor tem esta atitude. Temos visto resultados magníficos com esta metodologia que aplicamos. Os donos aprendem a linguagem dos cães e conseguem interpretá-la muito bem e o cão demonstra muita confiança em seu tutor, deixando de oferecer agressividade a outros cães, pois sabe que seu amigo estará lá para ajudá-lo se a situação apertar.
By | 2017-01-18T11:43:16+00:00 julho 5th, 2011|Categories: Blog|Tags: |12 Comments

12 Comentários

  1. Tula Verusca 05/07/2011 em 21:41 - Responder

    Eu sou uma dona “excessivamente” preocupada.Se há um cão que potencialmente pode dar problemas com meus cães não deixo ficarem junto.Isso inclusive me dá problemas sempre!!!!Mas não importo, não acho que a alternativa “deixa eles juntos para ver como fica” pra mim não cola.p.s.: Olha só que o Google parece que tomou um posto heheheheheBeijos

  2. Blog da Mari! 06/07/2011 em 00:53 - Responder

    Oi Sara!!Eu sempre fico na dúvida quando e como devo interferir na brincadeira,você acha que de alguma forma estaríamos “bagunçando” a comunicação deles e gerando mais desentendimento?outra coisa é com relação à guia,muitas vezes eu sinto que a guia atrapalha a comunicação deles (ficam muito grudados) mesmo eu tentando deixa-la o mais frouxa possívelcomo vocês agem nessa situação? vocês interferem quando a cauda ergue-se?Obrigadaa!

  3. Fúlvia e Suzie 06/07/2011 em 16:10 - Responder

    Faço parte da turma da Tula (risos). Além de ver a linguagem corporal da Su, presto muito atenção na dos outros peludos que se aproximam. Se vejo que está tudo bem, então, tudo bem, podem se aproximar os dois. Se vejo que quem vai me dar problema é a Suzie, não deixo brincarem. Se percebo que ela está meio “tímida” a ajudo a se “enturmar”. Enfim, procuro sempre o bem estar não só dela, mas dos outros peludos também. Beijos!

  4. Emmanuelle Moraes 06/07/2011 em 22:08 - Responder

    Sara,achei muito importante o seu “parênteses”!!

  5. Sara Favinha 08/07/2011 em 02:32 - Responder

    Tula, é verdade, às vezes temos que interferir mesmo. Sempre antes de soltar meus cães, esteja onde estiver, observo a interação dos outros cães e vejo se vai ou não ser saudável para eles.Só é preciso tomar cuidado com a superproteção, é importante se policiar o tempo todo.Eu já disse que meu coração de mãe cabe todo mundo… rsrsrsrs

  6. Sara Favinha 08/07/2011 em 02:40 - Responder

    Oi Mari, tudo bem?A primeira dica que dou é: antes de pensar em interferir, você precisa conseguir ler o que os cães estão “dizendo” com clareza. É uma linguagem bastante complexa, cheia de sutilezas. Recomendo muito ir a parques e locais que tenham muitos cães e ficar lá, um tempão só observando, para identificar os padrões.Quando você olhar um cão e souber o que ele vai fazer, antes de ele fazer, só lendo a linguagem corporal dele, aí sim você pode começar a interferir nas interações com mais segurança. Porque assim você vai saber como interferir, quando, com que intensidade. Muitas vezes a interferência não é necessária. Usamos muito nossa linguagem corporal para isso, é MUITO raro tocarmos um cão nessa interferência, somente fazemos isso, de forma calma e delicada, afastando-o, quando vemos alguns sinais mais tensos ou abusivos.Quem nos ensinou como interferir foi nossa pastor alemão fêmea, que se mostrou uma moderadora nata entre interações de cães. Assim que ela entra no recinto, já começa a trabalhar e é a cadela mais habilidosa que já vi na vida. Nossa professora! :)Enquanto isso, procure conhecer os cães que interagem com seu cão antes, e já saber como eles reagem com outros animais.Nossos comportamentos influenciam MUITÍSSIMO o comportamento dos nossos cães, muito mais do que muita gente pensa.. rs Por isso é muito importante que você saiba o que está fazendo. :)Com relação á interação com guia, atrapalha um pouco, é verdade, mas se ela estiver frouxa, não costuma atrapalhar tanto na linguagem corporal. Se estiver tensionada, atrapalha muito!Espero ter ajudado e obrigada pelo seu comentário! 🙂

  7. Sara Favinha 08/07/2011 em 02:45 - Responder

    Ful,É verdade, nossos cães precisam de suporte em momentos chave, e precisam aprender a interagir também. Ajudá-los é papel de todo tutor, pena que poucas pessoas percebem o quanto seu cãozinho está precisando de suporte.Não deixou outros cães chegarem nos meus cães de forma forte, correndo, com aquela postura ameaçadora. Eu entro na frente e uso meu corpo. Meus cães já sabem e ficam atrás de mim. E também não os deixo chegar assim nos outros cães. Só de saber que eles podem contar com nosso suporte, já evita uma série de problemas, entre eles, aprender a mostrar agressividade para se defender.. Beijos e um aperto da Suzie linda!

  8. Sara Favinha 08/07/2011 em 02:46 - Responder

    Obrigada Emmanuelle! 🙂

  9. Blog da Mari! 11/07/2011 em 01:39 - Responder

    Muito Obrigada pelas dicas Sara!=]

  10. Sara Favinha 29/07/2011 em 21:04 - Responder

    Espero que te ajudem Mari!

  11. Muuuuuuito legal seu blog. Para nós que amamos os bichos é um presente. Vamos voltar muitas vezes pode ter certeza. Continue o otimo trabalho, está de parabéns.http://nossasviagenspelobrasil.blogspot.com/

  12. Sara Favinha 07/08/2011 em 23:10 - Responder

    Obrigada!!! 🙂

Deixar Um Comentário