Dublin, Irlanda – Um relato de experiência

Um amigo nosso está morando em Dublin, na Irlanda e tem nos mandado notícias de lá. Ele fez parte das Aulas em Grupo que fizemos em 2009 no Parque do Povo em São Paulo – SP com sua Golden Retriever e agora está trabalhando como Dog Walker neste país distante e muito diferente do Brasil. Segue abaixo o relato dele e algumas fotos:

“Oi Sara,

O trabalho é light e super prazeroso, meu escritório é a rua e ao lado da cachorrada… tem coisa melhor?! (E ainda ganho em Euro, rsss!)

A cultura com os cães é bem diferente, os greyhounds são tratados como reis e os campeões chegam a valer milhares de euros, aqui os cães vão a praia soltos e dificilmente tomam banho em petshop, nadam nos lagos dos parques e no canal (como um córrego só que limpo) junto com gansos, saem todo os dias para passear com seus donos ou dog walkers mesmo com chuva, neve, temperaturas abaixo de zero e muitos deles usam coletes verde limão para serem vistos (tipo um EPI, muito interessante), aqui para se ter um cão é preciso pagar um imposto anual e ter plano de saúde para seu pet, as multas para quem não recolher o cocô do cachorro chegam a até 3000 euros, na Bélgica tem até local especifico para eles fazerem suas necessidades. Será que algum dia veremos isso no Brasil?

Um grande abraço e boa sorte!

Seguem algumas fotos…”

 

 

 

Locais específicos na Bélgica para os cães fazerem suas necessidades

 

 

 

 

 

 

 

Cães podem nadar nos lagos e canais

 

 

 

 

 

Se cada um que tem um cão educá-lo e socializá-lo, para que ele se comporte bem nos mais diversos ambientes, com certeza teremos uma mudança cultural grandiosa no Brasil no que se refere ao acesso e aceitação dos cães.
Já existem muitas campanhas para conscientizar as pessoas a recolherem os dejetos de seus cães. No caso de Planos de Saúde para pets, já temos essa opção no Brasil com a Pet Plan.

Muitas vezes apenas o hábito de sair para passear todos os dias, levar o cão junto quando se vai à padaria, shopping, casa de parentes e amigos e quem sabe até ao trabalho (alguns já aceitam cães), já é suficiente para que ele se acostume nestes ambientes e não fique eufórico quando vê a coleira e guia, saiba receber as pessoas educadamente e encare outros cães como algo normal. 

Os cães precisam ser educados! Pense nas crianças, que precisam aprender boas maneiras, o que é adequado e o que não é e passam boa parte de suas vidas na escola. Por que um cão deveria nascer sabendo onde deve fazer suas necessidades e como receber as visitas? 

A Tudo de Cão trabalha incansavelmente todos os dias com este objetivo, e eu realmente acredito que um dia essa será a nossa realidade.

By | 2017-01-18T11:43:12+00:00 junho 8th, 2012|Categories: Blog|Tags: |5 Comments

5 Comentários

  1. Fúlvia e Suzie 08/06/2012 em 19:25 - Responder

    Interessantíssimo!!Espero que aqui no Brasil as coisas mudem mesmo. Ainda que em Sampa os cães são bem-vindos em parques, praças, bares, restaurantes, hotéis etc, pois não é em toda cidade que isso acontece (eu que o diga!). Suzie já foi aceita até em locais onde normalmente não se aceitam cães, por ela ser comportadinha (e ficou numa lanchonete com a gente, esperando pacientemente, sentada ao nosso lado – e ganhou um lanchinho tb e muitos carinhos dos funcionários e frequentadores). Mas, enquanto as pessoas encararem a educação canina como algo supérfluo, infelizmente os cães não serão aceitos em vários locais, nem bem-vistos pela sociedade como um todo, que os veem apenas como “aquele que emporcalha a calçada” (quando na verdade é o “dono” que largou ali). Adorei o relato =) Cães felizes, os irlandeses!

  2. Sara Favinha 09/06/2012 em 01:21 - Responder

    Muito legal né Ful? 🙂

  3. Majô 14/06/2012 em 17:11 - Responder

    Isso é uma maravilha! Tanto os cães como os donos saem ganhando.Aqui no Brasil é um problema voce ter um cão. Não há muitos lugares onde se possa proporcionar as atividades que todo o cão merece. Quando tem, são caras e não é todo mundo que tem ou quer gastar dinheiro com seus animais. A maioria deles fica trancado em apartamentos, para sairem por uns minuto para dar uma volta no quarteirão .Os que moram em casas tem menos oportunidades, pois os donos acham que eles te “espaço” e não veem necessidade de sair com eles.Será que um dia eles vão conquistar mais oportunidades?Bj

  4. Sara Favinha 25/06/2012 em 14:28 - Responder

    É verdade Majô e você é um exemplo de dona de cão para nós, faz o possível para suprir as necessidades das suas meninas e as leva com você sempre que pode. Se mais pessoas agirem assim, o espaço para os cães vai se abrir! 🙂

  5. Aila Lima 31/10/2017 em 20:09 - Responder

    Nossa, meu sonho é trabalhar com cães aqui em Dublin. Pois amo cachorros e sinto muita falta dos meus, vivo brincando com os cachorros que encontro na rua por aqui.
    Tem como me passar o contato do seu amigo que trabalha com isso aqui em Dublin? Gostaria de saber como faz pra trabalhar na área, mas não sei onde procurar.

Deixar Um Comentário