O que é o reforço – Como os cães aprendem (Parte 2)

//O que é o reforço – Como os cães aprendem (Parte 2)

O que é o reforço – Como os cães aprendem (Parte 2)

Reforço é tudo aquilo que aumenta o comportamento. Quando eu estava na escola, ganhava 10 reais sempre que tirava uma nota boa, então isso fazia com que eu estudasse mais, para tirar mais notas boas. Para um cão, o que é um reforço? Carinho, comida, petisco, brincar de bolinha, passear?

Depende, e é aí que está a questão. Cada cachorro é um indivíduo, e, para que os treinos funcionem, o tutor e o adestrador precisam entender o que reforça aquele cão. Ou seja, o que pode ser usado como consequência boa, para que ele repita aquele comportamento que foi feito.

De que adianta dar ração para um cachorro que come mal? Ou fazer carinho em um cão que é muito sensível ao toque? Ou passear com um cão que tem medo da rua?

Da mesma forma, algo que pra gente pode não ser um reforço, para o cachorro pode ser. Por exemplo, se o cachorro pula, e a gente o empurra, pode ser que ele entenda essa reação como o início de uma brincadeira, e perceba que quando quiser brincar, é só pular nas pessoas. Ou se o cão está comendo o controle remoto, e a gente vai falar com ele (mesmo que seja uma bronca) e dar outro brinquedo, ele pode entender isso como uma coisa boa, pois conseguiu a nossa atenção e ainda ganhou um brinquedo depois de roer o controle remoto.

Na Tudo de Cão, o que mais usamos para reforçar os comportamentos dos nossos alunos são petiscos, carinhos e brincadeiras, tudo dependendo de cada cão e da resposta dele para cada um desses possíveis reforços. Ou até reforços ambientais, como sentar para abrir a porta ou cheirar um poste.

Por outro lado, existem coisas que as pessoas acreditam funcionar como reforço, mas na verdade podem ser uma consequência ruim para o cão. Como pegar o cachorro no colo ou fazer muito carinho em sua cabeça, quando o cão é muito sensível ao toque ou muito tímido. O ato de pegar no colo pode fazer com que o cão não tenha saída e se sinta preso. Enquanto o carinho na cabeça muitas vezes pode ser intenso demais e deixar o cão desconfortável. Nesses dois casos, o cão acaba tendo consequências ruins para o comportamento, ou seja, recebe punições. Esse será o tema de um próximo texto da série. 

Se seu cachorro gosta de brincar, de receber carinho, de comer, de correr atrás da bolinha, use essas coisas para reforçar aquilo que você quer que se repita. Faça essas coisas quando ele está comportado, e não quando ele está aprontando, latindo ou tendo qualquer comportamento que você não quer que se repita.

Essa série é baseada nos vídeos de mesmo tema, no Portal Tudo de Cão Transforma. Além disso, o portal também tem vídeos sobre linguagem corporal canina, que podem te ajudar a ler a linguagem corporal do seu cão e entender o que serve como reforço para ele. Clique aqui para assinar.

Até o mês que vem!

Fernanda Guillen.

2020-09-14T14:38:28-03:00 0 Comentários

Deixar Um Comentário