Pastoreio com Belizza

Leo, Liliane Morriello e Al Capone – Sítio Look North
Durante cerca de dezoito meses nos anos de 2006 e 2007 tivemos o privilégio de aprender sobre a arte do Pastoreio com Liliane Morriello e Tommy, no sítio Look North, em Ibiúna – SP. Com três aulas por semana, Belizza foi bastante trabalhada, estando pronta para o trabalho de campo em menos de seis meses. Leo chegou a participar de duas provas com ela, uma em Guaimbe – SP, na Fazenda Sabiá, de Arthur Baumgartner e outra na Feinco, Feira Internacional de Caprinos e Ovinos que aconteceu em São Paulo, no ano de 2007.

Aprendemos muito e Leo freqüentou mais aulas do que eu, que ainda morava em Valinhos – SP. Ficamos impressionados com o desempenho da Belizza. O Al Capone treinou menos tempo do que ela e quando Liliane anunciou que estaria voltando para Dinamarca os dias de pastoreio estavam contados, infelizmente. Alca acabou ficando sem terminar o treinamento. Acompanhamos e ajudamos no treino de diversos cães que ficavam hospedados no Sítio Look North.

No Pastoreio, como lidamos com o instinto do cão, é necessário que sejamos líderes de fato, e este talvez tenha sido nosso maior desafio. Aprendemos o verdadeiro significado de liderança. É diferente de quando estamos treinando Obediência ou oferecendo Orientação Educacional, pois consegue-se de alguma forma controlar o ambiente e as recompensas que o cão irá receber (sejam elas quais forem). No campo com ovelhas, pastorear é a maior recompensa e isto o cão pode fazer assim que decide correr (muito mais rápido do que nós) para o rebanho. O trabalho psicológico é muito forte e o aprendizado que tivemos foi insubstituível. A Liliane tem uma filosofia de treino que se parece muito com a nossa, procurando entender os instintos do cão, canalizando-os de forma consciente e orientada e sem violência.

Ah, e acabávamos levando todos os cães para o sítio nos dias de treino, e numa dessas a Ivy encontrou sua verdadeira vocação: caçar aves. Em uma manhã, de alguma forma ela conseguiu entrar no galinheiro e acabou matando diversas galinhas e patos. Nunca me esqueço do olhar dela: olhos enormes e vidrados, respiração ofegante e nervosa, corpo todo rígido e preparado para caçar, foi impressionante. Bom, de uma forma ou de outra, todos os nossos cães possuem instinto aflorado…
Foram manhãs muito agradáveis e de muito aprendizado, só temos a agradecer a Liliane e ao Tommy. Frase histórica da Lili: “Vocês vai vem fazer treinamenti?” (ela até que aprendeu o português!).

Belizza mirando as ovelhas

Liliane Morriello: juíza internacional de provas de pastoreio afiliada à ISDS (International Sheep Dog Society), já trabalhou com os mais renomados treinadores do mundo entre eles Glyn Jones, (autor de “A way of Life”), Jim Cropper (biografado em “The Dog Man”), Serge Van Der Zweep, Colin Gordon (autor de “One man’s opinion” sobre julgamentos de provas de pastoreio), entre outros. Também foi membro do conselho de cães de trabalho da Dinamarca, ministrou cursos e julgou provas na Alemanha, Holanda, Dinamarca, Bélgica, Reino Unido e Brasil.

By | 2017-01-18T11:43:25+00:00 agosto 6th, 2008|Categories: Blog|Tags: |1 Comment

Um Comentário

  1. Thaís 10/08/2008 em 20:09- Responder

    É verdade, até eu que fui poucas vezes no sítio da Lili aprendi um bocado e dá vontade de repetir as manhãs no meio do mato rs

Deixar Um Comentário