Diário do Lollo: Convidado especial

By | 2017-01-18T11:43:03+00:00 Janeiro 10th, 2014|Categories: Blog|Tags: |

Essa semana o Lollo (o Lollo!) foi convidado pra um aniversário humano, onde ele poderia ter contato com várias crianças e pessoas desconhecidas.

Foi muito bacana, era engraçado porque as crianças saíam da piscina e ele lambia elas fazendo cosquinha. 

No início ele ficou bastante eufórico, isso é algo que estamos trabalhando porque assim que ele entra em um ambiente novo com muitos estímulos ele fica agitado. Depois de uns dez minutos ele já estava deitando e relaxando.

Olha só o que o Lollo conheceu:

b2ap3_thumbnail_image-4.jpg

Aqui a aniversariante amassando ele com vontade:

b2ap3_thumbnail_image-1.jpg

Durante o “Parabéns” ele ficou bem, um pouco curioso pelo barulho mas depois ficou com a gente enquanto comíamos bem comportadinho.

b2ap3_thumbnail_image-2.jpg

b2ap3_thumbnail_image-3.jpg

b2ap3_thumbnail_image-5.jpg

Foi um dia super divertido e chegando em casa o Lollo se “retirou para seus aposentos” (meu quarto) e dormiu profundamente por três (!!) horas.

Diário do Lollo: passeios

By | 2017-01-18T11:43:03+00:00 Janeiro 6th, 2014|Categories: Blog|Tags: |

Chegou a hora de expor o Lollo de forma mais controlada. Eles já conheceu muita gente, já brincou e recebeu centenas de mãos fazendo carinho, já brincou com muitos cães e agora precisa entender que manter o foco no que está fazendo (treinando, caminhando) é mais importante do que interagir.

Ele foi muito bem no Parque do Ibirapuera, no início deu um pouco de trabalho porque queria interagir com TODO mundo e com os cães, mas em trinta minutos ele entendeu bem a dinâmica e começou a andar em linha reta rsrs

É incrível como o Lollo pega as coisas rápido, ele percebe rapidinho qual é o objetivo do treino e começa a desempenhar.

Que venham muitos passeios com foco de agora em diante! 🙂

b2ap3_thumbnail_20131222_132824.jpg

 

Diário do Lollo – Nosso Natal

By | 2017-01-18T11:43:04+00:00 dezembro 26th, 2013|Categories: Blog|Tags: |

Oi pessoas,

Nesse Natal, o primeiro do Lollo, passamos em casa. Lollo no início ficou um pouco alerta com os fogos – fogos NO NATAL??? :/ , mas depois passou a ficar bem relaxado, nem levantava mais a cabeça do chão. No Ano Novo será nossa prova de fogo e eu já estou organizando um esquema aqui pra fazer uma mega blaster master dessensibilização, vou ver se filmo!

Temos saído bastante com ele e agora estamos em uma etapa do treinamento que ele está começando a aprender a ignorar os estímulos como pessoas e outros cães. Teremos uma tarefa mais árdua com relação à cães, mas ele já começou a responder bem quando fomos no Ibirapuera no sábado e estava meeeega lotado.

Dentro de casa o gordinho está um lorde, muito educado com tudo e todos! 🙂 Fora de casa ele melhora a cada dia suas habilidades sociais, ainda temos um longo caminho de experiências pela frente.

Olha que fofo, gorrinho torto, orelha pra trás, bem a cara dele rsrsrsrs:

b2ap3_thumbnail_563284_404405999663114_1072121049_n.jpg

Se quiser ver todos os posts do Lollo, acesse a TAG Diário do Lollo e Cães de Assistência, no menu ao lado.

 

O surgimento da Cão Inclusão

By | 2017-01-18T11:43:04+00:00 dezembro 26th, 2013|Categories: Blog|Tags: |

Oi pessoas,

Ainda não apresentei oficialmente prá vocês, nosso novo projeto de treinamento de Cães de Assistência, que já venho postando aqui há alguns meses. Agora ele tem nome, site e logo!

Olha só:

b2ap3_thumbnail_1526251_404057353031312_22537885_n.png

Decidimos criar esse projeto social da Tudo de Cão, mesmo porque hoje já temos uma equipe exclusiva que se dedica à Cão Inclusão (ebaaaa!) e nós somos os primeiros patrocinadores do projeto (muitos virão! 🙂

Nosso site será inaugurado em breve, mas você já pode se cadastrar na Newsletter e ficar por dentro de nossas próximas atividades, cadastre-se AQUI.

Temos também uma FanPage no Facebook que já conta com mais de 3.000 seguidores, curta AQUI.

Se você se identifica com esse projeto, nos ajude a divulgar, quanto mais pessoas estiverem engajadas mais sucesso nós teremos, conseguindo ajudar muitas pessoas que precisam de Cães de Assistência!

Em breve traremos muitas novidades! 🙂

Diário do Lollo: Um cão intenso…

By | 2017-01-18T11:43:04+00:00 dezembro 12th, 2013|Categories: Blog|Tags: |

Eu falo que o Lollo é o cão mais intenso que eu conheço e tenho que ouvir que ele puxou a mim. Veja se não tenho razão: 

  • Lollo não bebe água como qualquer cão normal, ele mergulha no pote. Ele bebe cada gota prevendo a seca do Nordeste, durante 30 segundos, 1 minuto eu já contei e são tão intensos os movimentos que ele faz que o potinho fica mexendo e às vezes até desmonta! E depois sai babando metade da água que ficou armazenada nas bochechas pela cozinha toda. Dali 5 minutos repete todo o procedimento;
  • Ele não solta um pum como qualquer cão normal, eu acordo a noite com o cheiro! Meu organismo deve entrar em estado de alerta: CUIDADO, TÓXICO, TÁ PEGANDO FOGO, ou acorda ou morre.
  • Ele não é apenas um cão calorento, ele se debate no chão, na caixa, no carro quando está com calor, até eu resolver a situação (nas noites de calor não basta o ventilador estar ligado na cara dele, a porta E a janela precisam estar abertas prá fazer corrente de ar gelado da madrugada);
  • Ele não corre à toda velocidade somente, quando está atacado, mas não desenvolveu a capacidade de parar, se chocando com o que quer que seja sem nenhum tipo de abalo psicológico (para ele! Só hoje derrubou a fruteira, uma caixa e o ventilador);
  • Ele não é apenas fofo como todo labrador filhote, ele é AMASSÁVEL! Quem já amassou ele sabe do que estou falando. A cara é feita prá apertar, as orelhas são gordas! O pescoço dele tem uma papa deliciosa de mexer e as bochechas? Sem comentários prás bochechas. E o pior de tudo não é a gordisse, é a cara de prazer que ele faz, quanto mais o ser aperta mais ele recompensa com essa cara de: – Continua!!! Isso, mais pro lado…aeeee! (uma pessoa que fez um curso nosso em que ele estava me disse: – Sara, eu NÃO CONSIGO parar de amassar o Lollo – e o taxista esperando…)
  • Como se não bastante dormir profundamente, o ronco faz parte! Tem que roncar, gente do céu. Muda de posição roncando e ronca muito alto (parece o Leo rs);
  • E quando ele pega o chinelo do Leo, que é o prêmio máximo? Faz a volta olímpica e depois vem rebolando tanto que até ganhou o apelido de “Gordinho sensual” (o Leo imitando ele é impagável… rsrs)
  • Quando ele tira a última bolinha de ração de dentro da petball, ele começa o jogo de: – Quanto tempo será que ela resiste? Ele dá uma surra na petball, coitada, joga prá cima, bate, empurra, soca ela contra tudo que estiver no caminho, é tão intenso que eu não consigo ficar no mesmo ambiente que ele por muito tempo, incomoda, de tanto barulho que faz. Não sei como ela sobreviveu até hoje (Parabéns, Dalton!);
  • Ele não somente gosta muito de pessoas, ele as ama em uma intensidade que é impressionante. Até aquelas pessoas mais antipaticazinhas, as que tem “cc” também (!!). Ele ama muito, mesmo, e demonstra cada centímetro desse amor;
  • Ele não faz apenas um cocô de tamanho proporcional ao tamanho dele pela manhã, ele faz três, na sequência;
  • O xixi ou melhor a poça, essa sim é proporcional à quantidade de água que ele bebe!

Carinha básica do dia a dia:

b2ap3_thumbnail_IMG_9595.JPG

Zoando o boneco na Pet South America:

b2ap3_thumbnail_IMG_9774.jpg

Zoando o Toddy:

b2ap3_thumbnail_IMG_9929.JPG

Posição básica de prazer do dia a dia:

b2ap3_thumbnail_IMG_9980.JPG

Quando Lollo foi nascer, ele disse prá Deus:

“Eu gosto do sabor intenso das coisas desmedidas (me mande para uma pessoa sem noção igual eu)

Tudo que é bom, que eu viva em exagero (isso mesmo, uma sagitariana!)

Mas não é que eu queira morrer de um jeito fulgás. O que eu quero é viver em êxtase (ó céus, minha alma gêmea!).”

Augusto Branco

É a Tia Sara voltando prá academia prá dar conta do labrador. Aquele, o intenso. 

Diário do Lollo: um labrador, ó céus….

By | 2017-01-18T11:43:04+00:00 dezembro 10th, 2013|Categories: Blog|Tags: |

Oie!

Insônia batendo forte hoje! 🙂

Sempre vejo coisas na internet como:

– Ter um labrador é ter uma vida cheia de emoções! (e a foto de um labrador correndo ensandecido no parque, sem coordenar as patas da frente com as de trás)

– Ter labrador é para os fortes! (e foto de destruições em massa da casa, jardim, automóveis)

– O cão mais intenso do mundo? Labrador… (e a foto de um labrador com 3 bolinhas de tênis na boca)

– Labrador ou lontra? (e um vídeo de 30 segundos do cachorro pulando na piscina 5 vezes…)

Enfim, todas são verdade. Incontestáveis. Já treinei muitos cães dessa raça, uns bem típicos e outros física e psicologicamente bastante distantes do que considero um labrador geneticamente bom.

Mas quando se convive com um diariamente, a coisa fica muito mais intensa, e divertida. Com sete (quase oito) meses ele já está bem espertinho sobre as regras da casa (e como burlá-las). Hoje mesmo ele aprendeu a abrir a porta da caixa de transporte com a pata, porque lá dentro estava a Radha comendo sua ração tranquilamente.

Ele acha que estar com as duas patas de trás no chão (e o resto do corpo em cima da cama) conta como: olha, estou no chão!

Ele acha que os cães adoram quando ele vem correndo do quarto e se lança no sofá com metade do corpo (de 26 Kg) sobre eles à toda velocidade e é divertidíssimo para todos, inclusive para os amassados.

Ele sabe, aliás, tem certeza, que quando ele pega qualquer coisa da boca da Radha ela vai deixar e não adianta quantas vezes se tire da boca dele e devolva para ela, ele se diverte em TIRAR dela e não em possuir o objeto.

b2ap3_thumbnail_IMG_8834.JPG

Ele tem certeza de qual carinha tem que fazer para que nós paremos de fazer o que quer que estejamos fazendo, para dar total atenção para ele, amassando, apertando e dando risada da carinha de prazer intenso que ele faz nesses momentos. Eu já amassei ele até os limites de força física de uma Felícia enrustida e não obtive um Calming Signal sequer!

Ele percebe quando vou abraçar ele montada como se ele fosse um cavalinho e levantá-lo pelas patas da frente, ele de costas prá mim. É, eu tenho essa mania com os cães aqui de casa. De uns tempos prá cá ele chega a levantar uma pata e dar um pulinho para dar impulso e quando está com duas patas de trás no chão e eu apoiando o peito dele, espreguiça intensamente!!!! Como assim? Uma posição geralmente desconfortante para um cão é um ótimo momento para esticar os músculos? (jogando todo o peso do seu corpo como se não houvesse amanhã).

É. Agora sei realmente o que é conviver com um labrador e foram apenas 6 meses até agora, de prazer intenso. Que Deus me abençoe. Amém. 🙂

Diário do Lollo: Segunda fase do medo

By | 2017-01-18T11:43:04+00:00 novembro 21st, 2013|Categories: Blog|Tags: |

Existe uma teoria de que os filhotes passam por Fases de Medo, em inglês Fear Stages. Isso significa que existem dois períodos críticos durante o amadurecimento dos cães. O primeiro, por volta de 8 à 11 semanas de vida, coincide justamente com a fase que os filhotes, se estivessem na natureza, sairiam de suas tocas para conhecer o mundo pelas primeiras vezes.

Nesse momento, o filhote precisa ter um certo grau de medo do desconhecido e agir rapidamente caso considere o estímulo realmente perigoso, caso contrário pode não ter uma segunda chance. O filhote nesse momento é amparado pelos pais e outros membros do grupo, que já sinalizam o perigo e o natural é que um aversivo forte como um predador chegando ou atacando o grupo fique imediatamente imprintado, ou seja, da próxima vez que o filhote se deparar com esse animal ou com o aviso de que ele está próximo, vai ter certeza de que é muito perigoso e imediatamente terá todas as reações fisiológicas de fuga.

Nossos cães têm o mesmo mecanismo fisiológico para sua sobrevivência, que infelizmente coincide com a fase mais importante da socialização, onde você precisa expor muito o cão. Daí a importância de fazer isso de forma programada, consciente, ou seja, se planejar onde vai, levar petiscos, brinquedos e ir expondo o filhote de forma gradual, sem traumas, proporcionando sempre as primeiras impressões de forma muito positiva e prazerosa para ele. Isso garante que o filhote não vai encarar os estímulos expostos como sendo perigosos e vai aumentando a autoconfiança gradualmente.

Porém, existe uma segunda Fase do Medo, que ocorre na adolescência, dos 6 aos 14 meses aproximadamente. Nesta fase o filhote pode regredir, mostrando receio de coisas inclusive que já conhece, podendo ficar traumatizado também, dependendo da intensidade que esse medo ocorre e da situação.

A primeira Fase do Medo do Lollo foi inexistente… rs o cachorro saía atropelando tudo, pulando por cima de tudo. Sempre que via um objeto novo, de saco de lixo à mala de viagem, TUDO ele nem cheirava, já tentava abocanhar e mastigar. Eu brinco que o Lollo não tem olfato, ele experimentava o mundo através do paladar e por isso ele é conhecido também como “O pequeno deglutidor”.

Já na segunda Fase do Medo, que é onde estamos nesse exato momento (ele acabou de completar sete meses) ele mostrou muitos sintomas. Já no início dos seis meses, o primeiro episódio de medo foi em um sábado de manhã, em plena Turma de Cão. Uma sacola de supermercado branca começou a voar, dançando, e ele latiu grosso, algumas vezes e mostrou uma postura corporal de desconfiança. Até levei um susto porque nunca tinha acontecido nada parecido. Minha postura foi ir devagar até a sacola com ele, pegar na mão, deixar ele cheirar (ele cheirou!) e depois movimentar a sacola para mostrar que era apenas mais um objeto. Joguei ela prá cima, para que começasse a voar e, depois da primeira conferida, adivinha? Ele queria mastigar a sacola… rsrs

Depois desse episódio eu fiquei mais esperta com relação à isso e ainda mais cuidadosa na exposição. Quando ele completou cinco meses, já estava começando a dormir solto pela casa, pois estava acertando todas as necessidades e ficava quietinho a noite, sem destruir nada. Porém, aos seis meses começamos a notar comportamentos estranhos nele, como por exemplo:

  • Se afastou muito de mim, teve dias que ele nem me dava bola, não ficava perto de mim durante o dia e nem à noite e isso foi algo muito estranho mesmo porque temos uma relação muito forte e ele é um grude;
  • Começou a deitar nos cantos da casa, mesmo durante o dia;
  • Ficou mais “sério”, menos brincalhão com os cães da casa e conosco;
  • Começou a latir quando ouvia barulhos vindo de fora da casa;
  • Começou a latir quando ouvia pessoas chegando de carro;
  • Começou a errar muito xixis e cocôs, tanto durante o dia como de noite;
  • Parecia mais ansioso, agitado durante o dia.

Foram comportamentos incompatíveis com a evolução dele no treinamento e resolvi voltar ao manejo da caixa de transporte, onde ele dorme a noite toda dentro dela fechada, do lado da minha cama (acabou a alegria de dormir a noite toda sem acordar de madrugada para levar o gordo prá fazer as necessidades…). A caixa de transporte trás muita segurança para o filhote, assim como uma toca, com a vantagem de que ele sabe que sempre que a porta da caixa for aberta, ela faz barulho e ele vai ser “avisado”, ou seja, ninguém consegue “entrar” na caixa sem ele perceber, o que relaxa muito o cão quando ele está lá dentro.

Gente, sério, até eu fiquei de boca aberta!! Na PRIMEIRA noite que coloquei ele prá dormir novamente na caixa de transporte o Lollo já começou a voltar ao normal! No dia seguinte ele tava todo dengoso, perto de mim novamente e já começou a querer brincar com os cães novamente. As necessidades demoraram um pouco mais para voltar ao normal, cerca de duas semanas, mas agora já normalizou.

Lollo com três meses conhecendo a versão brasileira do Bob Esponja:

b2ap3_thumbnail_IMG_9030.JPG

É assim que ele gosta de deitar quando está relaxado:

b2ap3_thumbnail_IMG_9036.JPG

Ele voltou a deitar de barriga prá cima, todo largadão embaixo dos nossos pés, independente se era no meio da sala ou embaixo da mesa. Ainda sinto que ele está sensível e só vai voltar à dormir solto quando essa fase passar. Continuo expondo ele normalmente, mas sempre ligada para que sejam associações positivas.

Quanto mais intensa é a nossa relação com o cão, mais a gente consegue perceber essas mudanças de comportamento, que no caso de um cão de assistência requerem muito cuidado, para aumentar as chances do filhote se tornar realmente um cão de assistência! 🙂

Se quiser ver todos os posts do Lollo, acesse a TAG Diário do Lollo e Cães de Assistência, no menu ao lado.

 

Diário do Lollo: Banhos

By | 2017-01-18T11:43:04+00:00 novembro 13th, 2013|Categories: Blog|Tags: |

Essa semana fomos na Cobasi e Lollo assistiu ao banho da Radha e de um amiguinho bem peludo, ficando mega curioso com o que estava acontecendo (até comer os pêlos no chão, do amiguinho, ele quis!)

b2ap3_thumbnail_IMG_9674.jpg

Banhos em casa ele já está bem acostumado, em seu primeiro banho inclusive dormiu por cinco minutos no box, acho que a sensação de estar todo ensopado com água quentinha e shampoo para um labrador é bem próximo do paraíso… rsrsrs

Agora vamos acostumá-lo a ser banhado em um pet shop. O primeiro passo foi acostumar com o ambiente de uma sala de banho que muitas vezes pode ser estressante para um cão. Depois, começamos de trás prá frente, primeiro aceitando ficar sobre a mesa de secagem, depois acostumar ao secador, soprador, depois acostumar a ficar dentro da banheira que tem piso liso e a ser manipulado por todos os banhistas e só depois fazer o banho completo, já tento acostumado com todas as etapas.

As primeiras impressões são muitíssimo importantes que sejam positivas e os banhistas já conhecem o Lollo…

– Ahhh, aquele labrador que tenta comer nossos aventais!!

Ossos do ofício, né Tia Sara.

Acostumando com a gaiola:

b2ap3_thumbnail_IMG_9683.jpg

 

Diário do Lollo: Fazendo jardim

By | 2017-01-18T11:43:04+00:00 novembro 11th, 2013|Categories: Blog|Tags: |

Lollo adora participar de tudo né? Aproveitei a oportunidade e levei ele prá ajudar o jardineiro… rs

Foi ótimo porque pude dessensibilizar o cortador de grama, o jardineiro com boné, com vários utensílios de jardinagem, saco de lixo, etc.

Lollo se comportou direitinho, só ficou um pouco sem saber o que fazer quando o jardineiro ligou o cortador de grama, que faz muito barulho, mas, depois de ter tentado abocanhar e brincar com o cortador (!) ele sossegou.

b2ap3_thumbnail_IMG_9689.JPG

Os pêlos brilham, ele usa Morrocan Oil… 😛

Diário do Lollo: Nas Turmas de Cão ♥

By | 2017-01-18T11:43:04+00:00 outubro 29th, 2013|Categories: Blog|Tags: |

Não sei se você sabe mas nós da Tudo de Cão temos turmas de adestramento em grupo, as Turmas de Cão. Essas aulas são uma grande paixão da equipe, pois desde 2009 estamos desenvolvendo uma metodologia muito bacana especialmente para ministrar essas aulas e está ficando cada vez mais divertido e bacana!

Como não podia deixar de ser, o Lollo começou a frequentar essas aulas também. Para ele é uma oportunidade muito interessante de:

  • Socializar com pessoas
  • Socializar com outros cães
  • Treinar foco
  • Generalizar vários comportamento em um ambiente com muitas distrações
  • Dessensibilizar skate, bicicleta, carros, motos, patins, etc

Nas primeiras aulas o bolota ficou mega alucinado com os estímulos e treinamos bastante autocontrole, para ele entender que existe uma maneira educada de se aproximar de cães e pessoas (ainda estamos treinando isso!!! rsrsrsrs) e que não é puxando a guia que ele conseguirá chegar onde quer (também estamos treinando isso ainda.. rsrsrsrs).

Ele já está entendendo qual é a dinâmica da aula e está se divertindo muuuito! Olha as fotos do bollo fofo!

Observando os aumiguinhos treinando:

b2ap3_thumbnail_Lollo35.jpg

Acostumando e dessensibilizando com o skate do Tio Luigi:

b2ap3_thumbnail_Lollo36.jpg

Brincando com a amiga Catarina:

b2ap3_thumbnail_Lollo37.jpg

Insights de um cão, de repente ele entendeu prá que serve um skate, andando de um lado:

b2ap3_thumbnail_Lollo38.jpg

E de outro (tudo isso com as duas patinhas da frente em cima do skate e empurrando!!):

b2ap3_thumbnail_Lollo39.jpg

Dessensibilizando o skate com os amigos border collies, dessa vez com maior velocidade:

b2ap3_thumbnail_Lollo40.jpg

O Lollo já adora os amiguinhos da Turma de Cão! 🙂

Quer conhecer nossas aulas em grupo? Acesse esse link.

Se quiser ver todos os posts do Lollo, acesse a TAG Diário do Lollo e Cães de Assistência, no menu ao lado.