Caixa de transporte

Não é raro olhar em volta e perceber pessoas com olhares indignados e de pena quando vêem nossos cães em caixas de transporte. Eu não as julgo, pois pensava exatamente assim, antes de ter informação, conhecimento e vivência suficientes para me convencer do contrário. Olhamos para aquele espaço pequeno, com grades, e os claustrofóbicos são capazes de suspirar de agonia. Pois bem, quem não consegue recordar de algum cãozinho entrando embaixo de algum móvel, do sofá, cama, armário, ou se encolhendo no cantinho quando fica com medo de trovão, de fogos de artifício, ou do próprio ser humano?

Os lobos e cães selvagens utilizam a toca, e até mesmo os domésticos, quando possuem acesso a grama/terra. Para eles, local apertado e fechado é igual à proteção. Para cães medrosos uma caixa de transporte pode fazer maravilhas. A caixa se transforma na grande aliada do dono. Primeiro porque o transporte do cão em viagens de carro fica muito mais seguro e tranqüilo. Depois, podemos ambientar um cãozinho medroso, deixando ele algum tempo na caixa, no novo local. Mais ainda, temos sempre onde deixar os cães no caso de irmos a um restaurante, por exemplo, que não aceite pets (o mais comum) durante a viagem, ou na casa de pessoas que não são tão fãs dos bichinhos quanto nós. Em hotéis, pousadas, campings, casa de amigos. O mais interessante no caso de viagens é a facilidade no manejo do pet, e as chances do bichinho ir junto aumentam.

Mas vamos falar do dia-a-dia. Todos os nossos cães dormem em caixa de transporte. Comem na caixa de transporte. Fazem Agility e logo em seguida vão para a caixa de transporte. Até aos parques nós levamos as caixas! Eu sempre digo que para mim elas foram a descoberta do século.

A caixa acaba se transformando na casinha ambulante do cão. Na proteção que vai para todos os lugares. O manejo da Radha foi assim. Logo que ela chegou em casa, com dois meses, brincou, fez suas necessidades e já foi para a caixa. Chorou, resmungou, e dormiu. Nos primeiros dois meses comigo, ela só comia dentro da caixa, e logo que ouvia o barulho da ração caindo no pote, depois de um tempo, ia correndo para a porta da caixinha e fica esperando para entrar.

A caixa de transporte faz parte da rotina de vida dos nossos cães, como uma coleira, uma guia, como a própria ração. Temos até dificuldade de tirar alguns deles da caixa, principalmente quando está chovendo ou estourando fogos de artifício. A Meg, Belizza e Duda sempre tentam entrar nas caixas na primeira oportunidade. E a Ivy resmungou no começo, mas hoje está totalmente habituada e procura a caixa mesmo que ela fique aberta.

É muito importante sabermos a idade do cão que queremos acostumar. Porque outra graaaaande vantagem é ensinar o animalzinho a fazer suas necessidades em local correto. O objetivo é que ele não faça dentro da caixa, e para isso precisamos saber quanto tempo ele consegue segurar. Dá trabalho? Dá! Mas o resultado é maravilhoso!

Eles aprendem onde é o banheiro deles (com uma quantidade mínima de erros), não destroem nada na nossa ausência (não aprendem a destruir!), não correm perigo, acostumam a ficar quietos e nos esperando, e de quebra ainda acostumam com a própria caixa de transporte. Deixar um filhote solto em casa quando saímos é a mesma coisa que deixarmos uma criança de três anos sem supervisão, e sem fraldas! Alguém aí tem coragem?

Eu realmente só vejo vantagens. Ok, a ÚNICA desvantagem é que a caixa de transporte não tem um botãozinho que é só apertar para, de 300 litros transformar-se em um quadradinho levíssimo de 30 gramas e de 2×2 cm. Só. (Eu vi isso em algum comercial, um carro se transformando em um celular e achei o máximo!)

Veja o vídeo e divirta-se!

By | 2008-09-03T18:29:00+00:00 setembro 3rd, 2008|Categories: Blog|Tags: |11 Comments

11 Comentários

  1. Deborah Leão 03/09/2008 em 19:17 - Responder

    Você não imagina o que é ter que carregar e descarregar duas caixas tamanho 400 e duas Labs sozinha… Haja bíceps! RsrsrsrMas assino embaixo, caixas de transporte são o que há. Depois que comecei a usar, não sei como pude viver sem elas por tanto tempo. Facilitam o transporte, o manejo e a educação do cão.Sobre não deixar filhotes sozinhos e soltos pela casa, é incrível como as pessoas têm dificuldade em aceitar esse conselho. Acham uma crueldade deixar o bichinho preso. Crueldade é deixá-lo solto, correndo o risco de comer algo que cause uma intoxicação, ou tomar choque roendo fios…

  2. Ricardo Dib 03/09/2008 em 21:04 - Responder

    Quando doaram uma caixa de transporte pra gente que estava “encostada” na casa da antiga dona que é amiga de Eva, não sabiam o bem que nos fizeram. Foi no período que adotamos a pobrezinha da Frida. Ela não podia mais ficar dentro de casa como antes por causa da chegada de Diogo (ela tinha uma infecção muito grave). Então ela passou a ficar na varanda e a caixa era a casinha dela. Foi uma bênção. A sorte foi que Frida adorou e se adaptou bem à caixa desde o primeiro dia.

  3. Flá 03/09/2008 em 23:13 - Responder

    Sá, excelente post sobre as caixas! Confesso que eu só uso em último caso mas todos os nossos cães estão habituados sem problemas. Agora, deixa eu falar: pirei na parte do vídeo que a Ivy abre a caixa, entra e se fecha. AMEI! Acho que vou treinar um certo alguém aqui pra fazer graça, hhehehe

  4. beatrice 04/09/2008 em 00:21 - Responder

    COM CERTEZA!!!Não sei o que seria de mim sem a caixa, não sei nem o que seria de casa se não fosse pela caixa… desde o primeiro dia em casa a Uniqua usa a caixa… Ah, e a Ivy é linda demais, muito fofa ela no vídeo!

  5. Camila Sakavicius 05/09/2008 em 17:50 - Responder

    Caixa é “gênero de primeira necessidade”! Eu não vivo sem!!!E adooooro comprar, tenho vontade de comprar cada modelo novo que lança! hehe

  6. Fê-Curitiba 08/09/2008 em 23:18 - Responder

    aaaaaaaaaamo caixas de trabnsporte! Sou que nem a Camila, quero comprar todas huahauahua! Aqui tem mais caixas que cachorros! Ando uns 300metros do estacionamento até a pista de agility com uma caixa 300 e duas 100… as vezes elas saem rolando hahahaa

  7. rosi_andreuci 14/10/2008 em 13:01 - Responder

    Adorei tanto essas caixas que comprei duas uma para a Brisa e outra para Cléo. Espero que em breve elas gostem tanto como os seus cães…Começaram a entrar aos poucos…Mas vai facilitar muito a minha vida, principalmente por eu gostar de sair com elas para todos os lados. Vocês estão de Parabéns…

  8. Anonymous 21/02/2009 em 22:20 - Responder

    um cão de um ano que já está acostumado a dormir num travesseiro se acostumaria a dormir em uma caixa de transporte?? Gostaria de comprar uma, mas nao sei se ele vai se acostumar…

  9. Sara Favinha 22/02/2009 em 21:24 - Responder

    Olá!Os cães são animais muito mais adaptáveis do que imaginamos.Se o trabalho correto for feito, sim, seu cão pode se acostumar com a caixa de transporte e adorar dormir dentro dela.Escreva para mim caso decida comprar. sara@tudodecao.com.br

  10. Sara, excelente post. Fiz um link para ele lá no meu blog, vai sair a publicação no dia 11/01/2010, caso você não se sinta a vontade com o link, me avise, okbj

  11. Anonymous 18/02/2010 em 01:24 - Responder

    Boa noite, me nome é Sheila, tenho um boxer de um ano e comprei uma caixa de transporte pra ele hoje, ele não quis entrar de jeito nenhum na caixa, coloquei os brinquedos, comida e nada, deixe ele sozinho e nada, ele tem que se abaixar um pouco pra entrar na caixa, será que esse é o problema? por favor me ajudem, vou sair de ferias e tenho que leva-lo comigo e são 5 horas de viagem.obrigada

Deixar Um Comentário