Linguagem Corporal

Parece meio óbvio que os cães se comunicam através de uma rica e detalhada linguagem corporal, mas você sabia que nós podemos nos comunicar com eles dessa forma também?
Quando mostro às pessoas elas me dizem primeiro: – ÓOOOhhh. E depois: – Dããã, como não pensei nisso antes?
Não é óbvio, simplesmente porque nós humanos nos comunicamos verbalmente, temos uma linguagem falada e nos concentramos muito nela durante a comunicação. Também temos uma linguagem corporal, mas é raro nos darmos conta dela. Os experts em linguagem corporal humana podem se sair muito bem em uma análise de perfil, entrevista ou negociação, pois conseguem perceber o que a pessoa realmente está sentindo e querendo, que pode ser o contrário do que ela está dizendo. É sutil, e nos cães é sutil vezes mil.
No Agility a linguagem corporal é essencial, principalmente o direcionamento dos ombros. Como a maioria das pessoas não se dá conta disto, acabam mandando o cão para o obstáculo errado, ou fazendo com que ele desenvolva uma trajetória muito aberta, e a culpa… é do cão.
Os cães são verdadeiros experts nessa leitura corporal. É impressionante. Você já pensou em como eles decidem qual o posicionamento de cada um em uma caçada? Quando um pára e o outro continua? Para onde a presa deve ser direcionada?
Ontem eu estava fazendo uns testes com a Radha, enquanto lavava o quintal. Ela adora perseguir a mangueira e fica ‘mordendo’a água no ar, como um típico border collie. E aí eu comecei a diferenciar para ela quando poderia brincar de pegar a água e quando teria que se afastar para que eu continuasse a lavar o quintal em paz. Usei a brincadeira como recompensa pelo afastamento quando eu pedia.
Comecei a brincar com ela e no auge da empolgação disse: – Prá fora (que é um comando que ela já entende, que precisa parar e se distanciar) e ela não respondeu muito bem pois estava focada na água. Eu usei o bloqueio com o corpo e ao mesmo tempo coloquei a água da mangueira para escorrer na parede, retirando o estímulo visual e principalmente, não deixando que ela fosse recompensada.
Assim que ela parava e acalmava, eu recompensava novamente com a brincadeira, sempre dizendo Vem! como marcador de permissão. Com algumas repetições ela já tinha entendido o que eu queria e estava fazendo bonitinha.
Aí comecei a usar uma linguagem corporal mais sutil, tentando fazer com que o comando para ir brincar ou para se afastar fosse meu tronco abaixado (como se estivesse chamando ela) ou levantado (como quando faço o bloqueio). Funcionou na hora. Aí fiz outro teste, usando a voz dizendo: – Prá fora (para ela sair de perto da mangueira), mas mantendo o tronco abaixado. Ela ignorou a minha voz, seguindo a indicação da minha postura e veio correndo brincar com a água.
Mesmo eu já tendo treinado o ‘Prá fora’, a linguagem corporal é muito mais forte para eles. Por isso que com freqüência se vê o dono pedindo uma coisa com a voz e outra com o corpo, e o cão fazendo exatamente o que o corpo do dono está pedindo (e ele não sabe). Adivinha de quem é a culpa?
By | 2015-06-11T15:30:35+00:00 dezembro 7th, 2009|Categories: Blog|Tags: |5 Comments

5 Comentários

  1. Carol E. 07/12/2009 em 20:00 - Responder

    Eu era um desses donos!!! Hahaha.Na verdade, eu achava que voz não era a praia do Pypo entao eu só colocava comandos de voz quando tinha que mandar pro desafio da Tudo de Cao! Hahaha. Aliás foi com os desafios que eu percebi como meu corpo atrapalhava ele em muitos momentos e como essa dificuldade de aprender a responder a voz me modificaram a ponto de eu não conseguir não usar meu corpo! Em um dos vídeos o cão tinha de fazer o gira para os dois lados sem a ajuda corporal do dono… eu não enviei porque nao conseguia ficar parada!!!! Eu filmei quinze vezes, achava que estava imóvel em todas mas eu ainda estava, cada vez mais sutilmente, dando os comandos para ele!

  2. Sara Favinha 08/12/2009 em 13:38 - Responder

    Carol, fico tão feliz de saber que você aprendeu tudo isso e percebeu tanta coisa com relação à sua linguagem corporal com os Desafios Tudo de Cão! Você tem uma grande percepção e possui uma característica fundamental: é observadora.Continue assim, você vai evoluir cada vez mais rápido!

  3. Sara, muito interessante esse post!!! Vou indicá-lo no Canto dos Bichos, porque é impressionante como isso é verdade (eu procuro manter uma linguagem corporal condizente com o que eu quero que a Suzie faça e tenho conseguido). Descobri que sou uma pessoa observadora (tá, eu sabia disso hehehehehe, só fiz um teste no livro Dogology – quer fazer tb?)

  4. ONG ATEAC 24/12/2009 em 14:30 - Responder

    Muito interessante mesmo! Explica muitas coisas e mostra o qto ainda temos que aprender com eles.

  5. Anonymous 21/05/2011 em 13:19 - Responder

    Novo livro DESVENDANDO A LINGUAGEM CORPORAL NOS RELACIONAMENTOS, autor Marcos Tadeu Cardoso mais uma obra que certamente fará um grande sucesso. Como indicação teve o diretor de jonarlismo da Globo R. e da Record News Heródoto Barbeiro, e outros tantos formadores de opinião.

Deixar Um Comentário