Prevenindo e cuidando – Escadas para Pets

By | 2017-01-18T11:43:15+00:00 março 15th, 2012|Categories: Blog|Tags: |

Quem tem cães pequenos precisa constantemente tomar cuidado com os perigos de fraturas ou machucados decorrentes de pulos, subir e descer nos móveis, cair do colo, etc.
Isso vem me incomodando muito com relação ao meu Papillon Google, pois ele anda pulando da cama e sofás, na maioria das vezes correndo. Por mais que eu tente evitar, sempre pegando-o no colo, ele sempre dá um jeito de sair correndo e pular sem antes me esperar. 
 
Google da raça Papillon, ossos finos e frágeis

 

Foi aí que descobri um produto legal, as escadas para cachorro. Eu pessoalmente não encaro de forma alguma como luxo, visto que é uma prevenção de futuros problemas que podem ocorrer e que podem diminuir a qualidade e o tempo de vida de nossos amados cães.

A minha, ou melhor, a do Google já está sendo encomendada e depois eu vou postar um vídeo ensinando como mostrar para o cão que já pula da cama ou sofá, por onde ele deve descer e subir a partir de agora.

http://petescadas.com.br/

Hiperaquecimento

By | 2017-01-18T11:43:17+00:00 fevereiro 1st, 2011|Categories: Blog|Tags: |

A Sirley V. Velho do blog Skonbull Frenchies escreveu excelentes posts sobre a Hipertermia.
A Radha, minha border collie já teve isso duas vezes, e hoje todo cuidado é pouco. Quando a carga de exercícios é alta, intercalamos com natação e brincadeira de mangueira, que ela adora.
Conhecer os sintomas e saber o que fazer pode ser a diferença entre conseguir salvar seu cão ou não.
Leia aquiaqui e aqui.

Obesidade em Cães

By | 2015-06-11T15:46:17+00:00 fevereiro 17th, 2010|Categories: Blog|Tags: |

Encontrei um artigo muito bom sobre obesidade em cães. Nele, o pessoal do site Cachorro Verde sugere como fazer uma dieta natural para cães obesos, mas se você oferece ração para seu animalzinho, o artigo também é super importante, porque traz informações fundamentais sobre a obesidade e alimentação deles. Recomendo!
Para ler clique aqui.

Tártaro

By | 2016-02-26T23:36:22+00:00 janeiro 14th, 2010|Categories: Blog|Tags: |

Fiz um teste com a Radha no último mês e vale a pena compartilhar com vocês. Ela é bem delicada com a boca (ao contrário da Ivy). Pega os petiscos delicadamente, nunca estragou um frisbee sequer, enquanto a Meg precisa de um a cada treino. Dá até gosto comprar brinquedos para ela, porque eles duram! Joga prá tudo que é lado, aperta, puxa, mas não estraga. Ela nem ao menos apreciava mastigar ossos e orelhas de boi, e acredito que por isso, com 2 anos e meio de idade já estava com muito tártaro.
Comecei a ficar preocupada e resolvi oferecer uma orelha de boi por dia para ela. Como não gostava muito de mastigar, resolvi oferecer a orelha para a Ivy, que tem os dentes bem limpos (impressionantemente limpos!), e quando já estava meio “molinha” na ponta, eu dava para a Radha. Depois de algumas vezes ela começou a mastigar a orelha de boi “nova”. Faz uns 15 dias que elas comem uma orelha de boi por dia e fiquei impressionada como os dentes da Radha estão mais limpos. De um lado mais do que de outro é verdade, mas a situação está bem melhor.
Não sei se conseguirei limpá-los completamente, mas vale a pena testar! Neste post também falo sobre as orelhas. Pena que não tirei foto do antes e depois…

Banhos

By | 2017-01-18T11:43:19+00:00 dezembro 30th, 2009|Categories: Blog|Tags: |

A freqüência de banhos a que submetemos nossos cãezinhos pode ser um assunto controverso. Alguns defendem que nunca se deve dar banho nos cães (já que os animais não tomam banho com produtos adstringentes quando vivendo livres) e que os banhos retiram a camada protetora da pele, deixando o sistema imunológico mais fraco. Outros indicam banhos semanais (o que parece ser uma freqüência alta). A pele dos cães possui muito mais glândulas sebáceas do que sudoríparas, o que faz com que alguns dias depois de tomar banho, o pêlo já apresente um cheiro característico. Passando a mão no cão, os dedos podem ficar cobertos com uma camada gordurosa.
Isso acontece muito com a Ivy, desde sempre (ela tomava banho com uma freqüência bem menor). Uma semana após o banho o pêlo dela já está dessa forma e o fato de ser curto e mais grosso pode colaborar. Já a Radha possui a pelagem mais longa e fina, e ela permanece com o pêlo brilhante e sedoso por até 1 mês após o banho.
O fato é que eu optei por seguir um caminho mediano, nem tanto muitos banhos, nem tampouco nenhum. As meninas ficam agora muito tempo dentro de casa, e realmente não dá prá ficarem imundas (a Ivy especialmente fica procurando cocô de pássaros ou qualquer coisa podre no jardim para se esfregar da cabeça aos pés). A Radha é muito mais ‘menininha’ e delicada, ela quase que evita se sujar. De fato prefiro um cão cheiroso e perto de mim, das visitas e dentro de casa, do que um cascãozinho no quintal.
A freqüência de banhos que acredito ser viável, tanto do ponto de vista de saúde da pele como financeiro e também de tempo (ok, eu levo, assisto o banho e ainda fico dando palpite…) é um banho a cada 15 ou 20 dias.
Lá no Espaço prá Cachorro tem uma novidade, uma máquina de secar os cães (e gatos). No início eu fiquei meio assim, mas depois que as meninas secaram a primeira vez, fiquei bem tranqüila e achei que causa muito menos estresse para elas. As duas já foram tomar banho algumas vezes lá e a Tati sempre passa uns bons minutos emperequetando elas depois do banho. Até a unha da Ivy ela já fez quando fomos para um evento. O legal é que ela tira foto de T-O-D-O-S os cães e gatos que tomam banho lá e depois coloca na internet para os donos verem. Ai dela quando não coloca, os donos ligam cobrando…
Ivy tirando uma sonequinha na máquina de secar…
Hoje foi dia de banho e levei Radha, Anakin e Duda. Do Anakin saiu outro Anakin de pêlos, parecia que estava nevando dentro da sala e tive que assistir de fora, depois de tomar uns goles de água para descer os pêlos garganta abaixo..
A Tati montou até um pequeno estúdio para as fotos, ficou muito legal! Assim que as tiver posto no Multiply. Por enquanto são as fotos de setembro e começo de dezembro. Para conferir todas, clique aqui.
Um amigo meu me disse um dia: – Sou totalmente contra colocar lacinhos, fazer unha, colocar brilhos nos cães. Isso personifica a humanização que se faz deles (o que concordo parcialmente). Mas no meu caso, as meninas são tratadas como cães, e as amo exatamente por isso. Então está tudo liberado! 😛
Shampoo e perfume preferidos: Açaí e Guaraná da Pet Society.

Castração

By | 2017-01-18T11:43:20+00:00 agosto 19th, 2009|Categories: Blog|Tags: |

Ontem levei a Radha para ser castrada na clínica da Dr. Mônica Veras. Foi tudo bem na cirurgia, e ela está se recuperando bem. A peça rara, depois de voltar da anestesia (inalatória), levou duas horas para descobrir que poderia andar com a roupa pós-operatória. E eu lá, sentada, pacientemente esperando… Nem vendo a coleira ela levantou, muito menos quando saí da vista dela (por diversas vezes). Ela só levantou mesmo com um empurrãozinho da Camila, veterinária, que a ajudou a redescobrir a façanha de ficar em pé e dar um passo após o outro.
A equipe de veterinários e o anestesista davam risada da minha cara de preocupada e eu tentei explicar que ela é tão cheia de frescura quanto eu… bom, isso ficou claro afinal, o cão é a cara do dono né?

Decidi castrá-la pois não tinha intenção de reproduzí-la e queria evitar acidentes com o Anakin ou com outro cão, pois sempre temos cães de clientes aqui em casa. Além disso, ela começou a ter gravidez psicológica, o que a deixava com um comportamento diferente e bastante irritadiço. Dá uma dózinha do cão, ainda mais no pós-operatório, mas ela já está tão bem no segundo dia, que meu resquício de culpa se foi.

O problema maior acho que vai ser no pós-pós-operatório, porque a malandra está sendo mais mimada do que jamais foi… só quero ver no que essa fofura vai se transformar…

Tratamentos Alternativos em Animais

By | 2017-01-18T11:43:20+00:00 julho 13th, 2009|Categories: Blog|Tags: |

A algum tempo venho conhecendo pessoas que se especializam cada vez mais em tratamentos alternativos, tanto de saúde como comportamentais, em animais. Alguns clientes também procuram, principalmente pela acupuntura. Alguns destes tratamentos são:

Acupuntura

Florais

Homeopatia

Massagem

Reiki

Venho usando alguns com meus cães. Os coitadinhos são minhas cobaias… hahaha. Sou Reikiana a muitos anos, e tenho feito ‘experiências’ com a Massagem juntamente com o Reiki e também com os Florais. Me lembro de uma vez que fomos ao Pet Memorial em uma prova de Agility e havia uma moça fazendo demonstrações de massagem (que os donos adoraram!). Percebi que tinha algo mais ali e perguntei se ela estava aplicando Reiki, e estava. Ela me deu um cartão, que eu nunca mais encontrei. Procurei a moça que nem uma maluca, mas sem sucesso.

Já observei algumas mudanças substanciais em cães de clientes com o uso de Florais e tenho ensinado algumas técnicas de massagem para os donos. Tudo isso juntamente com a mudança de comportamento e manejo dos donos e um aumento na quantidade e duração dos passeios. O que consegui perceber até agora foi que, com o uso dessas ferramentas a mudança pode ser mais rápida e em alguns casos quando a melhora estaciona, ela volta a progredir assim que introduzimos os tratamentos alternativos.

O que ficou bastante claro para mim é que a saúde física do cão está diretamente relacionada à saúde mental e emocional dele. Um cão super estressado tem maiores chances de ficar doente e apresentar problemas de pele. É apenas uma questão de estatística dos cães que atendo e que já atendi.

Não costumo mencionar que faço ou me interesso por alguns desses tratamentos, mas quando o cliente pede, inicio as orientações. Quem tiver experiências sobre o assunto escreva nos comentários, vou adorar!

Alongamento e Aquecimento de Cães

By | 2017-01-18T11:43:20+00:00 julho 9th, 2009|Categories: Blog|Tags: |

No dia 20/06/09 a veterinária Dra Mônica Veras e a educadora fisica Valéria Alves deram uma aula para todos os competidores de Agility e interessados em alongamento e aquecimento de cães e pessoas.
Achei o assunto muito importante, e estou a algum tempo estudando sobre isso. Depois que descobrimos que a Ivy tem displasia severa e a Meg tem problemas de patela e posturais, paramos o Agility com elas e comecei a pesquisar sobre a preparação dos cães para esportes e prevenção de problemas articulares. Esse assunto é super interessante e muito rico de detalhes.
Na palestra da Dra Mônica aprendi que nos obstáculos como Rampa A, Slalon e nos Saltos, os membros anteriores recebem 65% do peso do cão, o que significa que o carpo é bastante exigido.
Aprendemos a alongar os membros anteriores, os dedos, o pescoço do cão, tríceps, os membros posteriores e a coluna, e alguns destes exercícios podem ser feitos através da indução com petiscos. Dra Mônica colocou a Paty, sua border collie sobre uma caixa de transporte e fez todas as demonstrações, enquanto as pessoas repetiam os movimentos com seus cães. Ela mostrou também maneiras de se fazer um bom aquecimento antes de praticar exercícios ou entrar em uma pista de Agility.
Depois foi a vez da Val mostrar como os condutores podem se aquecer rapidamente na pré-pista juntamente com seus cães, e colocou todo mundo para se aquecer, o que foi engraçado e divertido!
Foto retirada daqui (reparem do lado direito o Leo de chapéu de palha…)

Depois das palestras tivemos a Festa Junina da Dog World e pudemos rever muitos amigos que não víamos a algum tempo, foi muito legal!

Thiago, Eu, Leo, Dra Lia, Dra Mônica e Dr José Roberto